Como lidar com a documentação de viagem?

Como lidar com a documentação de viagem?
1 de fevereiro de 2018 Rodrigo Nunes

A parte burocrática da viagem, para não falar a “chatice da viagem”.

Se lembrássemos que somos todos seres humanos, ou seja, animais da mesma espécie que habitam o mesmo planeta, jamais o dividiríamos, e sim somaríamos. Uma das imagens mais marcantes para mim foi quando cruzei por duas vezes as fronteiras México / EUA e vi aquela drástica mudança social. Por que o ser humano colocou uma linha ali e dividiu os próprios semelhantes?

Bom, essa é apenas minha mera opinião.

Para sair do Brasil você tem que ter passaporte, com exceção aos países vizinhos que compõe o MERCOSUL.

Para obter o passaporte você tem que solicitar para polícia federal (através do site você faz a solicitação) paga o GRU e agenda para tirar foto e colher as digitais num posto policial mais próximo a você, indicado no momento do agendamento no site. Tem custos e burocracia, mas nada de assustador e muito difícil. Você não vai precisar pagar para ninguém fazer isso por você. Feito isso você aguarda o email avisando que você pode ir retirar o passaporte no mesmo local, em media 30 dias. Então planeje a viagem com antecedência.

Bom, isso é uma parte ou tudo que você precisa para uma viagem internacional. O fato é que depende exclusivamente de onde você vai para saber se você precisará de mais coisas.

Então, pesquise se nos países que você vai precisa de:

Certificado internacional de vacinação (febre amarela). Algumas capitais têm em seus hospitais públicos o setor de medicina do viajante (muito bom por sinal). Lá você é vacinado e já sai com este certificado, além de outras vacinas, se for necessário. Informe-se no posto de saúde da sua cidade se eles possuem esse tal certificado (uma espécie de carteira de vacinação internacional), caso não possua pergunte a eles onde é a cidade mais próxima que emite, talvez as moças possam não saber, peça a elas para ligar para quem sabe (faça isso vai funcionar…rsrsrrs).

O famoso visto, por incrível que pareça, a grande maioria dos países nem sempre precisam. Ou seja, é só chegar na fronteira, carimbar o passaporte e entrar. Você tem 90 dias prorrogáveis por mais 90 dias como turista, sem nenhum problema. Outros que precisam de visto você consegue também fazer na fronteira ou no consulado do país vizinho, ou aqui no Brasil sem grandes problemas, pesquise sobre seu destino desejado.

Os mais difíceis, porém, não impossíveis, são os EUA e Austrália. O Famoso visto americano, ALERTO nunca compre passagem ou tenha qualquer custo com viagens para os EUA antes de ter o visto no seu passaporte. Outra coisa muito importante que eu aprendi na pele, quando chegar no EUA é a mesma coisa que você estiver na entrevista para obter o visto, ou seja, leve com você todos os comprovantes que você levou para obter o visto que provam que você vai retornar ao Brasil, que possui bens aqui e trabalho, pois eu tive problemas com o policial me mandando retornar para o México porque eu não tinha as documentações e ele alegou que aquele visto que eu tinha não servia de nada, era ele ali que decidia se eu poderia ou não entrar. (Sobre essa história eu consegui contornar a situação e segui minha viagem ao EUA. Contarei mais detalhes futuramente).

Em resumo não existe nada impossível e nem difícil, só são situações que você nunca fez antes.

Então, respire fundo, tenha em mente que essas burocracias fazem parte do custo da viagem. Com paciência, siga seu sonho, no final vai ver que valeu a pena. E se você desistir, pode ter certeza irá se arrepender das coisas que não fez.

Boa Viagem!