Somos uma familia normal!

Ou pelo menos é o que acreditamos…

Passamos a nossa vida inteira em uma zona de conforto, onde vivemos felizes para sempre… Só que não! A vida passa muito rápido e antes que ela se vá, decidimos sair de nossa caixinha e ver o que o mundo tem a nos oferecer.

Achamos esse o melhor momento, pois com as crianças ainda pequenas tudo vira uma grande festa!

Lucas, o irmaozão que completou 18 anos em dezembro. Passa horas e horas brincando de tudo com as meninas, videogame, piscina, praia, esconde esconde e tudo que tiver para se divertir. Quando não está com elas, é claro que está com o celular nas mãos e segue apurando o seu idioma, o baianes.

Laura, com 6 anos é a caçula e acompanha a família em todas as experiências. As vezes prefere, quando possível, ficar em casa jogando Minecraft. Gosta de atividade física só pelo prazer, não gosta de competir. Piscina é a praia dela (tem um fôlego impressionante!)

Mariane, sete anos, adora esportes e todo tipo de  atividade física. Competição é com ela mesmo, não gosta de perder nem no par ou ímpar! Adora passar horas andando sobre corais para ver as centenas de tipos de vida que se escondem nesses locais, não tem medo de andar de avião e nem de lancha rápida. Sozinha, pintou de ser vegetariana por pena dos animais.

Rodrigo Nunes, 38 anos completados em 28 de dezembro, apaixonado pela vida, acredita que a melhor forma de usar cada segundo que ganha a mais para viver é viajando, pois não consegue imaginar viver a vida toda fazendo a mesma coisa e se arrepender das coisas que queria ter feito no final, ainda mais quando se tem só uma vida. Isso lhe rendeu, até hoje, histórias incríveis, que não se vê ou nem ouve falar. Carregando consigo a certeza que viajar amplifica o viver, o mesmo afirma: “Não tenho ambição de encher meus filhos de coisas materiais, mas trabalharei ao máximo para poder dar o mundo a eles, pois a unica coisa que levamos é a vida que vivemos!

 

Andréia, 40 anos, a mãe do Mundo em Família. Faz de tudo para manter a ordem; cozinheira, faxineira, professora a médica psicóloga detetive. Mãe e esposa, leva os dias com muita diversão e, as vezes, uma voz mais alta surge a instruindo: “Segue vivendo esse sonho de poder dar o máximo de experiência aos seus filhos”, “imagine se meus pais tivessem me proporcionado algo parecido, eu seria uma outra pessoa com certeza”
?ordem , educação.